Aproximadamente 7,7 bilhões de pessoas vivem neste pequeno planeta, mas apenas poucos de nós conseguem perceber as conexões existentes, que nos integra ao TODO. A linda matemática escondida à vista aberta apresenta padrões que garantem que cada Ser seja único, singular, raro em sua expressão, movendo-se da realidade à ilusão da separatividade, para vivenciar a tal experiência da individualidade.

Devido à alta sensibilidade o nosso sistema planetário possui característica de instabilidade, como expresso na teoria do caos, o bater de asas de uma simples borboleta poderia influenciar o curso natural das coisas e, assim, talvez provocar um tufão do outro lado do mundo.

Nesta viagem para o infinito, podemos permitir que o exercício do pensamento livre, nos leve à misteriosa trilha do desconhecido, para exploração e profunda reflexão.

Precisamos de muitas ilusões para manter nossa jornada terrena em movimento, para tanto, contamos com a ajuda eficaz dos nossos sentidos que estão primorosamente equipados com diversos dispositivos capazes de calibrar nossas percepções, trazendo materialidade as nossas sensações, tais como: Quente e frio, alto e baixo, dor e alívio, cansaço e vigor e tantas outras numa série de situações tão relativas quanto o próprio tempo.

Ao nascermos, recebemos um passaporte que nos integra nesta dimensão para fazermos parte deste planeta de extrema interatividade, momento em que todos os sensores internos e externos, ativos nesta existência, detectam alterações de alto impacto a partir de nossa chegada a este planeta. Cada existência afeta grandemente as estruturas vibracionais planetária, em uma proporção impossível de definir e limitar, passando a desencadear situações que causarão impacto em toda a humanidade.

Sem estarmos conscientes disso, estamos a viver e se movimentar nas pontas dos dedos, como se pudéssemos passar despercebidos nesta existência e, além disso, como se, nossas próprias atitudes, fossem grãos de nada. Assumimos papéis minimizados, dando grande importância apenas as atividades de mera rotina, as quais foram apropriadas sem critérios fieis aos propósitos da alma, talento, aptidão, vontade e vocação.

Somos Seres dotados de condições únicas, próprias para desenvolvermos nosso propósito de alma, plenos e alinhados à Energia Cósmica Universal Inteligente. Entretanto, com o passar do tempo, esquecemos quem somos e vamos assumindo um molde à medida que nos integramos à uma sociedade que desviou sua maior atenção aos desejos puramente do Ego.

Perdemos nossa originalidade quando assumimos os esquemas mentais impostos, que tem em sua base a repressão e censuras às verdadeiras expressões do nosso Ser. Sem perceber assumimos uma nova identidade, que nos distancia cada vez da nossa essência e propósito original, passando inclusive a desenvolver outras ideias e valores, reiterando velhas e falsas crenças que limitam e prejudicam nosso potencial.

TORNE-TE QUEM TU ÉS – (NIETZSCHE)

Conscientes de que nossa existência não passará despercebida neste planeta, não há melhor forma de participarmos deste conjunto, que sendo nós mesmos, com todas as expressões que emanam do nosso Ser, manifestando nossas vontades e percepções, sonhos e desejos, estudos e descobertas, podermos acolher e sermos acolhidos, amar e sermos amados, respeitar e sermos respeitados, enfim, protagonistas da nossa própria existência.

O fluxo da abundância e vitalidade não está oposto à própria essência. Negar a sua própria expressão causará a toda à humanidade atrasos irrecuperáveis na evolução e conquistas gerais. Nos expressar é um dever e um direito, é contribuir com grande relevância nesta interatividade planetária, desencadeando reação em massa, tal qual se revela no efeito borboleta.

Não há existência passiva, portanto o ideal é assumirmos o protagonismo de nossa existência, nos alinharmos novamente às condições naturais originais do nosso Ser, para então conhecermos a fluidez na realização do nosso propósito de existência.

Portanto CAUSE o impacto a que veio realizar, exale sua energia, estabeleça-se em seus parâmetros originais, manifeste-se em suas condições naturais, não aceite menos que isto, não abra mão de viver sua própria existência de forma original, única e espetacular.

A Humanidade necessita que tenhamos uma visão mais ampla e elevada, movendo-nos para abandonar as velhas crenças limitantes que só nos trouxeram fardo e privações.

Quem é você realmente?  Não há outra maneira de iniciar esta jornada para o autoconhecimento, que mergulhando nas profundezas do próprio Ser e o resgatarmos de uma prisão domiciliar disfarçada de alojamento em um canteiro de obra.

Você é autêntico e verdadeiro em suas próprias expressões? Ou na maioria do tempo, apenas repete os padrões impressos em você pelo mundo externo?

Retornar a essência original do Ser pode se tornar urgente para quem já começa sentir a estagnação, pode também se tornar o caminho obrigatório e único quando a dor e as insatisfações se alastram e passam atingir todas as áreas da vida, ou ainda, quando não se vê mais sentido em tudo e as próprias sensações tornam-se apáticas.

Nestas condições, é natural que a alma, busque o caminho natural para retornar a essência original, iniciando uma linda jornada para descoberta do caminho de casa, onde as sensações passam a ser de conforto, acolhimento, alegria, reconhecimento, alívio, vitalidade e enfim a plenitude! BACK HOME!

[A FÓRMULA DO SUCESSO] Baixe a exata fórmula utilizada pelas pessoas de sucesso