O ser humano é dotado de uma variedade de emoções. Ao longo da história de- mos muitos nomes a essas emoções e continuamos dando. E as estudamos pro- fundamente. Denominamos como boas emoções, por exemplo, a alegria, o amor, a felicidade. E outras, como más emoções, a tristeza, a raiva, a impaciência. E algu- mas, pelas consequências que costumam a gerar, a tratamos como doenças. Como a depressão e o pânico.

Mas sob um ponto de vista energético, as emoções não são nem boas, nem más necessariamente. Elas são vibrações energéticas! Existem as de muita baixa vibração que vão subindo até outras vibrações menos baixas, até chegar às mais altas vibrações que conhecemos. As de baixa vibração representam as emoções que consideramos de mal estar (porque de fato geram no ser humano uma disso- nância com sua verdadeira essência energética que é de origem divina e pura- mente positiva.) e as de alta vibração são as que nos geram um bem estar porque são as compatíveis com a nossa própria natureza.

Na verdade algo muito interessante é que as emoções negativas (ou seja as baixas vibrações energéticas) existem exatamente para nos mostrar que estamos resistindo a nossa verdadeira natureza que é de bem estar! E com isso, geramos desejos! Novos desejos para voltar a atingir esse bem estar! Porque em última ins- tância, tudo o que queremos, seja um carro, uma casa, um relacionamento, o que for.. tem um fim apenas! Que ao conseguir isso, creemos que nos sentiremos me- lhor!

Então, a escala emocional é um conjunto de emoções em ordem das mais ne- gativas (as de vibração mais baixa) como a depressão, o desespero, o pânico, a auto desvalorização. Até as mais altas e mais positivas que são a liberdade, amor, alegria, claridade, paz, auto confiança e uma série de outras emoções intermediá- rias entre essas duas pontas digamos! Na verdade, o nome da emoção não impor- ta muito! Até porque, para um o que pode ser um estado de depressão para outro é uma tristeza. O que realmente conta é a vibração energética em que se encontra a pessoa se está em dissonância ou resonancia com o bem estar!

Mas o mais importante de conhecer essa escala emocional é para que enten- damos onde estamos vibracionalmente (em baixas ou altas vibrações) e para que podamos subir na escala para voltar a atingir o nosso estado natural de bem estar! Que é onde realmente queremos estar na maior parte das vezes. Cada um a sua maneira!

E, também é importante ressaltar sobre a escala emocional que ela nos ajuda a saber qual é a próxima emoção ou a vibração energética que temos que passar para nos sentir um pouco melhor e progressivamente ir subindo até chegar a uma emoção ou vibração de bem estar! Porque é muito difícil que você saia de um es- tado de depressão para alegria de viver de uma hora para outra. Mas você pode sim suavizar seu sentimento de depressão para uma outra emoção, digamos, me- nos pior como por exemplo a raiva!

Agora, atenção! Não estou dizendo que você deve trocar uma emoção ruim que é a depressão por outra ruim também que é a raiva. Mas a raiva é sim um pou- co melhor que a depressão! Porque se pelo menos você está com raiva você está sentindo algo, você quer fazer algo a respeito! Ao invés de só ficar na cama, cho- rando , se lamentando e dormindo todo o dia.

Só que o segredo é não parar na raiva! É seguir subindo na escala emocional! Para uma emoção um pouquinho melhor, como por exemplo a preocupação! É es- tressante estar preocupado todo o tempo, mas é melhor do que ficar com raiva todo o tempo e terminar com uma úlcera ou algo parecido. Pelo menos preocupa- do você está buscando “solucionar” seu problema.. depois, com uma noite bem dormida, você pode acordar um pouco melhor e receber uma inspiração e chegar a um novo estado emocional de esperança que é muito melhor que todos os ante- riores. Com esperança você vê saídas, possibilidades e se enfoca de forma já posi- tiva perante a vida!

Assim que aproveite esse conhecimento, observe a si mesmo e busque ir, em seu tempo, subir sua escala emocional! Não só para se sentir melhor, mas também para estar em uma vibração compatível com os seus próprios desejos! Como sem- pre dizemos.. a lei da Atração vai trazer o que está compatível com sua vibração

dominante! Não é possível que uma pessoa irritada, por exemplo, manifeste em sua vida algo compatível com a alegria. O mais provável é que, se segue irritada, manifestará mais situações de irritações.. porque é isso que está vibrando. Boa es- calada!

Por: Mirtes Machado