Steve Jobs além da Apple

Ser uma pessoa inovadora, que está sempre com vários projetos incríveis na mente e que não fica apenas na ideia mas vai em frente em busca da concretização de seus sonhos não é muito comum. Na maior parte do tempo, somos apenas pessoas inspiradoras mas que não criam grandes coisas no mundo.

Para Steve Jobs, ideias deveriam se tornar realidade, não importa os obstáculos que tivesse que passar. Com uma história de desafios, Steve não só se tornou um dos empreendedores mais famosos do mundo, mas colocou sua empresa no auge do sucesso, tornando-a a mais valiosa do planeta.

Venha conhecer a história de Steve Jobs antes, durante e depois da Apple e como seu legado pode ser apreciado e uma referência para nós e para as futuras gerações de empreendedores que inovam e inspiram.

Adoção

Steve Paul Jobs nasceu em 24 de fevereiro de 1955, filho de Joanne Simpson, americana e Abdulfattah Jandali, um estudante sírio. Os pais eram muito jovens quando Joanne engravidou de Steve, sendo que por conta da família e religião de Abdulfattah, o casamento dos dois era algo não permitido.

Por conta disso, Joanne teve que tomar a difícil decisão de dar para adoção seu filho, que foi adotado pela família Jobs, Paul e Clara Jobs. Depois de alguma relutância de Joanne, quanto ao futuro do filho, Paul Jobs assina um contrato, onde garante que daria a Steve o melhor futuro possível, enviando para faculdade na idade certa e fazendo desde aquele momento, um fundo para guardar dinheiro suficiente, para que o garoto se tornasse alguém.

Em sua biografia, Steve Jobs agradeceu sua mãe por não tê-lo abortado e chegou a conhece-la, a perdoando e recebendo dela o carinho e reconhecimento por ele ter se tornado o grande homem que ela almejava que ele se tornaria. Quando ela lhe pediu perdão ele lhe disse: “Não se preocupe. Tive uma boa infância e no fim deu tudo certo.”

Jovem visionário

Steve foi um criança e jovem difícil mas muito inteligente, com uma visão de mundo além de seu tempo. Cresceu rodeado por pais amorosos e irmãos adotivos, já que problemas de saúde na juventude de sua mãe adotiva, acabaram a tornando estéril.

Seu pai, Paul Jobs, era mecânico e ensinava para o jovem Steve Jobs um pouco do ramo, porém o menino só sabia criar coisas e se interessar por outras ideias.

Na adolescência, Steve começa trabalhar na Hewlett Packard e pouco tempo depois começa um curso de eletrônica, onde conhece Steve Wozniak, se tornando grandes amigos e futuramente, parceiros de negócios.

Nessa época, criaram a Blue Box, um dispositivo que fazia ligações de longa distância totalmente de graça. A ideia era boa mas não vingou, porém anos depois em entrevista, Steve garantiu que esse foi o primeiro produto que a dupla Jobs e Wozniak criaram, sendo o precursor da Apple.

No início da década de 70, Steve vai morar com a primeira namorada e vive uma fase hippie, onde drogas, sexo e rock se tornam seu universo e estilo de vida. Além disso, a religião começou a ter um peso importante em sua vida, principalmente religiões provenientes da Ásia como budismo e Hare Krishna.

Ao conseguir um emprego na Atari, começa a viajar por vários países e aproveitar para fazer um retiro espiritual pela índia. Ao voltar para os Estados Unidos, começa a idealizar a Apple, chamando Wozniak para trabalhar com ele. Em 1978, nasce a primeira filha Lisa, criança que ele só reconheceu anos depois, por conta de processos judiciais.

Apple Computer

Em abril de 1976 Steve Jobs funda a Apple Computer, em parceria com seu amigo Steve Wozniak e Ronald Wayne, que era amigo de Woz e mais experiente, entrando como parceiro na empresa e ficando responsável por toda parte administrativa do negócio.

Semanas depois Ronald venderia sua parte na empresa, que respondia por 10% das ações e girava em torno de 800 dólares na época. Se tivesse continuado acionista, seria hoje um multimilionário com uma fortuna de mais de 30 bilhões de dólares.

O nome Apple (maçã em inglês), foi uma ideia que Steve teve, depois de passar por uma fazenda de maçãs e achar que o nome soaria simples e divertido, além de suavizar a ideia de uma empresa de computadores e tecnologia. O primeiro produto da Apple foi o Apple I, o primeiro computador pessoal que possuía um teclado, tela e a engenhosidade de um computador.

O computador foi um sucesso e era montado na garagem da casa de Steve, onde a empresa era sediada. 1 ano depois, Jobs e Woz lançam o que é até hoje, reconhecido como o primeiro computador pessoal vendido em grande escala no mundo: O Apple II revolucionou o mundo da computação e tornou os computadores em produtos acessíveis, podendo ser usados em casa.

A partir daí a Apple lançou outros computadores como o Apple III, não tão aclamado e o Apple Lisa e o grande Macintosh, máquina que tornou os computadores ainda mais práticos, precisos e baratos para o grande público.

Temperamento difícil

Steve Jobs era uma pessoa de personalidade forte, que não aceitava de maneira alguma ser contrariado. Por conta disso, teve problemas com a maior parte dos acionistas da empresa, inclusive com Wozniak, com que briga e provoca a saída do agora, ex amigo.

Além disso, as brigas internas provocadas por Steve Jobs cobram-lhe um preço caro, sendo praticamente expulso da Apple em 1985, fazendo com que abrisse a Next, empresa de tecnologia.

Apple, o retorno

11 anos depois, Steve é chamado para ser consultor da Apple e reerguer a empresa que passava por dificuldades financeiras. Agora mais maduro porém com a mesma personalidade difícil, Steve consegue salvar a empresa, lançando em 1997 o Imac e depois Mac OS, o primeiro computador com um sistema operacional totalmente remodelado e elegante.

A partir daí, Steve só lança novos produtos e cada um mais inovador do que o outro. A partir dos anos 2000, Steve Jobs começa a produzir mais do que computadores, criando também produtos eletrônicos como celulares e dispositivos de música. Ipod e Iphone são atualmente o grande sucesso da Apple.

Com isso, a Apple se consolida no mercado, sendo atualmente a empresa mais valiosa do mundo, ultrapassando os 700 bilhões de dólares em valor de mercado. Steve Jobs era um homem de ideias claras e otimista, que conseguia impactar as pessoas com seu pensamento rápido e ritmo infalível, conquistando a todos com sua carisma e força.

Infelizmente Steve falece em 5 de outubro de 2011, deixando Tim Cook a cargo de continuar seu legado de sucesso na empresa, porém Jobs jamais será esquecido, por seus grandes feitos na tecnologia mundial.

Eu, Catarina, sempre indico aos meus leitores o livro de um grande amigo meu, chamado Nicholas Johnson. Caso você não o conheça, você logo saberá mais sobre ele. Como a maioria dos temas que escrevo se trata da Lei da Atração, o livro também entra nesse tema.

Nicholas escreveu um livro muito completo, com exercícios e conhecimentos poderosos e nunca antes mostrados sobre a poderosa Lei da Atração e os benefícios que ela trás para nossas vidas.

Como eu sempre indico para meus leitores, dessa vez não farei diferente. Caso queira começar a praticar tudo que ele ensina e aprender a fazer o universo conspirar a seu favor, responda este rápido quiz, dessa forma eu saberei se você realmente quer descobrir os ensinamentos poderosos de Nicholas Johnson.

O que achou do artigo?