O poder da empatia

Se colocar no lugar do outro, sentir a dor e transmitir exatamente aquilo que seu ouvinte precisa e deseja ouvir é uma especialidade que as pessoas que sabem utilizar o poder da empatia possuem.

Empatia, palavra derivada do grego Emphatheia ou Inpathos, significa basicamente o poder de se colocar no lugar do seu próximo, saber comunicar-se com seu semelhante de modo a saber o que ele necessita e deseja. A empatia é um sentimento muito importante para que possamos viver bem em sociedade, porém nem todos detém desse poder.

Mas a Empatia pode ser adquirida? O que é preciso para ser empático com nosso próximo? Como ter o poder da empatia, para a vida social e até profissional? Vejamos algumas dicas de como investir na empatia para relacionamentos mais fortalecidos e ser reconhecido como alguém especial.

O poder da empatia, se colocando no lugar do outro

Em nossa sociedade atual, se colocar no lugar do próximo não é algo comum. Sentir a dor do seu semelhante, entender suas frustrações e saber inclusive o que dizer e como dizer, são pontos que só o poder da empatia poder trazer. Algumas profissões como psicólogos, médicos e assistentes sociais são ocupações que tem por obrigação colocar a empatia em exercício.

Mas é possível que qualquer pessoa que não seja um profissional dessas áreas tenha uma atitude de empatia, cabendo apenas saber ouvir, ter um coração aberto para conhecer novas pessoas e se colocando no lugar do próximo, fortalecendo seus relacionamentos e sua própria visão da vida.

Empatia, requisito para inteligência emocional

A Empatia faz parte da chamada Inteligência Emocional, capacidade que algumas pessoas possuem que as fazem ter controle sobre suas emoções e também lidar com as emoções de seus semelhantes. Um dos pontos que caracterizam a Empatia na Inteligência Emocional é a curiosidade em conhecer novas pessoas e a vontade de ajuda-las caso precisem.

Pessoas empáticas tendem a ser mais comunicativas e interessadas em fazer novas amizades. O filósofo e escritor australiano Roman Krznaric, escreveu em seu best seller: Empatia, Um Manual para a Revolução: “A curiosidade expande nossa empatia, quando conversamos com pessoas que não são de nosso circulo social. Encontramos vidas e visões de mundo muito diferentes das nossas.”

Uma pessoa que sabe lidar bem com suas próprias emoções, conhece seu interior e trata as outras pessoas com mais respeito, mostrando seus limites e valorizando seu próximo. A empatia não é só um benefício, mas um dos requisitos importantes para a inteligência emocional.

Empatia e amizade

Para ser um bom amigo é preciso ter empatia. Bons amigos que tem amizades duradouras por décadas, tem como fator principal o fato de serem empáticos um ao outro. A empatia cria laços fortes entre as pessoas e nos faz entender melhor o outro.

A empatia pode ser benéfica também para nos relacionamentos com pessoas que nos prejudicaram ou que não nos afeiçoamos. Tentar entender o por que o outro agiu de certa forma ou disse algo, podem ser questões que te ajudem a perdoar e voltar a ter um bom convívio com ex amigos.

Escute com mais atenção

Dois homens sentados conversando

Uma das maiores características de uma pessoa com empatia é o ato de escutar, estar atento ao que o outro quer dizer. Em dias como os nossos, conhecer alguém que esteja pronto para ouvir é algo raro, portanto ter a empatia de saber ouvir as pessoas que necessitam desabafar é um ato de altruísmo.

Condene menos

Condenar e julgar são coisas que muitas vezes assemelhamos mas que na realidade são coisas diferentes. Julgar é analisar e tirar um resultado de uma avaliação. Já no caso de condenar, determino que a pessoa ou a coisa que estou julgando é aquilo e ponto.

O ato de condenar não é uma das características de pessoas empáticas, portanto tome cuidado com seus julgamentos, sabendo que escutar e saber o momento de falar podem lhe dar uma avaliação muito mais eficaz.

Pessoa empáticas são mais tolerantes

Quem tem o poder da empatia e logo, sabe administrar suas emoções, também sabe ser mais paciente e tolerante com outras pessoas ou coisas. Diante de seus próprios preconceitos, a pessoa empática tem mais facilidade em analisa-los e modificar a forma de enxergar o mundo e tratar as pessoas.

Pessoas impacientes, que não conseguem ouvir ou respeitar o próximo, não dando chances para a compreensão dos problemas das outras pessoas, não possuem empatia e nem inteligência emocional. É primordial que a tolerância seja exercitada para que a empatia possa ser evidenciada.

Dentro de uma empresa por exemplo, a empatia e tolerância devem andar juntas. Diante dos desafios que o negócio pode proporcionar, além de estar diante de outras pessoas com costumes, pensamentos e comportamentos diferentes do seu, é primordial saber ser tolerante, se colocando no lugar delas para que haja um melhor relacionamento interpessoal.

Líderes empáticos

Segundo Daniel Goleman autor do livro Inteligência Emocional, um líder empático contagia seus colaboradores com entusiasmo e sabe dosar afetividade com firmeza, além de conhecer bem seus liderados, usando bem as qualidades que eles possuem em prol da empresa. O líder empático tem 4 pontos positivos e valiosos:

  •        Ele sabe ouvir;
  •        Sabe administrar conflitos;
  •        Dá feedbacks com sabedoria;
  •        É criativo e aberto para sugestões, além de criar espaço para soluções.

O líder que possui empatia, pode ser tanto nato quanto uma competência ganha e aprimorada. Além do trabalho, o líder empático pode ser importante em qualquer outro momento da vida, tanto em família, com amigos ou em trabalhos sociais.

Esteja aberto a aprender coisas novas

A empatia também pode ser caracterizada como um interesse maior em conhecer novos lugares, ter novas sensações e estar preparado para novas experiências. A pessoa empática é aberta para o novo e desconhecido, colocando o medo de lado e sendo apenas atenta, cuidadosa e amigável.

A empatia é um processo sedutor e que provoca em nós crescimento como seres humanos. Pessoas empáticas são mais evoluídas em seu modo de falar, pensar e agir. Comece hoje a exercitar o poder da empatia em si mesmo e a longo prazo colha os frutos dessa boa mudança.

Conte para nós o poder da empatia pra você e continue conferindo nossos artigos diários para seu crescimento pessoal.

Eu, Catarina, sempre indico aos meus leitores o livro de um grande amigo meu, chamado Nicholas Johnson. Caso você não o conheça, você logo saberá mais sobre ele. Como a maioria dos temas que escrevo se trata da Lei da Atração, o livro também entra nesse tema.

Nicholas escreveu um livro muito completo, com exercícios e conhecimentos poderosos e nunca antes mostrados sobre a poderosa Lei da Atração e os benefícios que ela trás para nossas vidas.

Como eu sempre indico para meus leitores, dessa vez não farei diferente. Caso queira começar a praticar tudo que ele ensina e aprender a fazer o universo conspirar a seu favor, responda este rápido quiz, dessa forma eu saberei se você realmente quer descobrir os ensinamentos poderosos de Nicholas Johnson.

O que achou do artigo?