Jesus e o desapego

“Vou te explicar-te mistérios que ninguém conhece;
Existe uma expansão vasta e ilimitada;
Jamais vista nem pelos próprios anjos;
Habitada por um Espírito poderoso, invisível”.
Jesus Cristo (Evangelho de Judas)

Durante toda a pregação do Mestre Jesus Cristo, Ele procurou ensinar aos seus discípulos, através de parábolas, o caminho para a salvação.

Ele demonstrou claramente que o amor incondicional deve ser o principal aprendizado para a humanidade e este ensinamento fica bem claro descritos em seus dois principais mandamentos.

“Ame ao Senhor, seu Deus, com todo o coração, com toda a alma e com toda a mente.” “Amem uns aos outros assim como você ama a si mesmo”. A Lei de Moisés e os ensinamentos dos profetas utilizam como base sempre essas duas premissas.

A utilização do amor incondicional é o maior mandamento de Jesus. Ao amarmos a Deus, com toda a nossa energia, estamos considerando amar a mais profunda essência do nosso ser. Todos nós somos partes do nosso Criador e a nossa essência divina é o que nos faz capazes de vivenciarmos esse amor incondicional.

Quando conseguimos tornar uma prática essa forma de amor, estamos nos harmonizando com a energia divina que rege todas as leis do universo, nos aproximando do ponto de vislumbrarmos o verdadeiro paraíso de nossa existência e conhecermos a imortalidade do nosso espírito.

Onde o amor prospera não existem energias negativas, não existem nenhum tipo de pensamentos egoístas e não há espaço para que nada de ruim aconteça. Reina apenas a tranquilidade e a paz.

Se conseguirmos desenvolver a habilidade de seguir esses mandamentos, estaremos a caminho para a evolução e seremos cada vez mais abençoados e iluminados, ficando prontos para transmitir todos os benefícios de conseguir se viver com o amor incondicional em nossos corações.

A Importância do Desapego

Uma grande lição ensinada pelo Mestre Jesus é a importância do desapego. Podemos considerar como sendo uma das mais difíceis e complexas para conseguirmos compreender e aplicar ao nosso cotidiano, porém certamente é a mais importante para conseguirmos alcançar um estado de espírito de paz e atingirmos a vivência do amor incondicional.

Para que possamos conseguir sentir o verdadeiro amor incondicional, precisamos livrar-nos de todo e qualquer tipo de condicionamento, seja ele bom ou ruim, positivo ou negativo, individual ou universal.

O nosso apego ao mundo físico, ao materialismo, é uma cultura muito enraizada, principalmente dentro da cultura ocidental.

O apego ao corpo físico é muito evidente, principalmente se considerarmos que o medo de morrer constitui um dos maiores bloqueios para que conseguimos uma plena evolução espiritual.

A busca por bens materiais, posses, cargos, confortos cotidianos, também são fatores influenciadores da nossa personalidade, e enquanto permanecermos apegados a qualquer tipo de sentimento em relação às coisas, estaremos apenas vivenciando uma liberdade relativa.

Jesus Cristo deixa muito claro nos seus ensinamentos que não precisamos temer a morte, nem mesmo aqueles que colocam a nossa vida em risco:

“Portanto, não tenhas medo de ninguém. Tudo o que está coberto vai ser descoberto; e tudo o que está escondido será conhecido. O que estou dizendo a vocês na escuridão repitam na luz do dia. E o que vocês ouvirem em segredo anunciem abertamente. Não tenham medo daqueles que matam o corpo, pois eles não podem matar a alma.” (Mateus 10:26-28)

Em uma de suas parábolas relatadas sobre o moço rico, Jesus Cristo deixa muito claro que para que sejamos capazes de alcançarmos a vida eterna, é fundamental nos desapegarmos dos bens materiais e confiarmos no amor incondicional de Deus. Quando Ele é questionado sobre o que deveria ser feito para que seja possível alcançar a vida eterna Ele responde:

“Se você quer ser perfeito, vá, vende tudo o que tem e dê dinheiro aos pobres, e assim terás riquezas no céu. Depois vem e me siga.” (Mateus 19:21)

“Não ajuntem riquezas aqui na terra, onde as traças e a ferrugem destroem, e onde os ladrões não podem arrombar e roubá-las. Pois onde estiverem suas riquezas, aí estará o coração de vocês.” (Mateus 6:19-21)

Se estudarmos profundamente os ensinamentos de Jesus, conseguiremos perceber o quanto é importante compreendermos realmente essa lição sobre o desapego, aplicando em nossas vidas, compreendendo a essência para a nossa evolução.

A grande conversão inicia pelo desapego. Sejam de pessoas, bens ou seu conforto. Não que Jesus queira tirar tudo de sua vida, porém Ele quer ensinar que a verdadeira liberdade não necessita destas coisas.

As melhores coisas da vida não são as coisas.

Seguir os mandamentos de Cristo é o caminho para a felicidade. Durante uma conversa com seus discípulos, Jesus Cristo diz: “se alguém quiser vir comigo, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me.” (Mateus 16:24-25)

Ter fé é acreditar no Pai e no mistério de seu Filho Jesus Cristo, e não precisamos de mais nada, mesmo por que não interessa ficar acumulando tesouros nesta vida, onde a traça e os ladrões podem destruir e roubar.

Mais sim, interessa acumular tesouros no céu.  Já sei o que você pensou. Você está imaginando que eu sou um franciscano descalço com uma túnica marrom e mais nada.

Não. Eu sou um pecador igual a todo mundo, que preciso vigiar-me dia e noite, para praticar o desapego dos bens materiais, e dos enganos desse mundo cheio de ofertas nos comerciais de televisão.

Precisamos das coisas materiais, que são como ferramentas que nos facilitam a sobrevivência, e a nossa atuação como missionários na divulgação do Reino de Deus. E veja. Como eu poderia escrever  estas reflexões e postá-las na internet se não tivesse um computador?

Só venceremos esse desafio se confiarmos verdadeiramente neste Jesus, que encontrou Pedro, na beira do mar junto com André, Tiago e João, e Mateus que estava no seu local de trabalho comprando impostos.

Jesus não parou por aí, Ele continua a sua busca por outros Pedro(s), André(s), Tiago(s), João e Mateus, que estejam dispostos a desapegarem de tudo para segui-lo e darem testemunho do Amor de Cristo aos homens com a própria vida.

Eu, Catarina, sempre indico aos meus leitores o livro de um grande amigo meu, chamado Nicholas Johnson. Caso você não o conheça, você logo saberá mais sobre ele.

Nicholas escreveu um livro muito completo, com exercícios e conhecimentos poderosos e nunca antes mostrados sobre a poderosa Lei da Atração e os benefícios que ela trás para nossas vidas.

Como eu sempre indico para meus leitores, dessa vez não farei diferente. Caso queira começar a praticar tudo que ele ensina e aprender a fazer o universo conspirar a seu favor, responda este rápido quiz, dessa forma eu saberei se você realmente quer descobrir os ensinamentos poderosos de Nicholas Johnson.

O que achou do artigo?