Invista no seu autoconhecimento

Na história da humanidade, grandes pensadores e pessoas conquistaram sucesso e prestígio no mundo, tinham um autoconhecimento profundo e investiam em sua autovalorização. Gandhi, Nietzsche, Epicuro, Sócrates e tantos outros filósofos conhecedores da personalidade humana, que antes de tudo conheciam a si mesmos.

Conhecer a si mesmo é importante para a vida social e profissional, pois ao se conhecer, sabemos exatamente quais os sonhos, projetos e desejos podemos alcançar e atingir esses objetivos. Investir no autoconhecimento é fortalecer a própria autoestima, evitar conflitos internos e saber exatamente como lidar com os desafios que a vida coloca em nossa trajetória.

Existem várias formas de investir no autoconhecimento. Listamos algumas delas para que você conquiste um conhecimento interno mais abrangente e possa conquistar seus objetivos com mais facilidade e eficiência.

Autoconhecimento: Sendo melhor para o outro

Se conhecer não é só bom para si, mas principalmente para as pessoas que nos cercam. Quando você se conhece, investe mais em melhorias, valorizando as qualidades e diminuindo os pontos negativos de sua personalidade.

Pessoas que se conhecem bem, não prejudicam ninguém, não tem sentimentos de inveja ou cobiça e conseguem não só transmitir o seu melhor em ideias mas contagiar positivamente as outras pessoas.

Seja resiliente

Segundo o dicionário, Resiliência é a capacidade de algum corpo voltar a forma original, depois de ter sido submetido a modificações. Levando para o lado das emoções, ser uma pessoa resiliente é se sobressair, conseguir se recuperar de desafios e dificuldades e mesmo assim continuar positivo e superar o problema conquistando vitórias.

No processo de autoconhecimento, saber superar desafios é um grande salto de amadurecimento. Ser resiliente é saber que os obstáculos virão mas se preparar para eles, tendo por certo que ainda que acontece falhas, é possível passar por cima dessas dificuldades.

Aprender a dizer não

Para muitas pessoas, dizer não é algo simples que não interfere em seus relacionamentos, porém para outras dizer não é um grande desafio, pois demanda de um receio constante em não estar agradando ou o medo de ser rejeitado. Aprender a dizer não é uma tarefa necessária, principalmente quando lidamos com pessoas.

Faz parte do exercício de autoconhecimento aprender a dizer não. Pesquisas mostram que dizer não é bom para saúde mental, emocional e também profissional. Empresas que aceitam pequenos trabalhos apenas para manter sua atuação, podem estar perdendo bons negócios por não dizer não a esses serviços de menor valor.

Dizer não também é bom para saúde, já que pode evitar muitos problemas como estresse e até a continuidade de relacionamentos e amizades abusivas. Aprenda a colocar limites, pois isso pode trazer muitos benefícios para sua vida a longo prazo.

Analise seus preconceitos

Independente da pessoa, todos temos algum nível de preconceito com algo ou alguém. Os preconceitos, são os conceitos iniciais que temos ou somos induzidos por nossa família ou pela sociedade em que estamos inseridos.

Geralmente, dizemos que o preconceito é algo ruim, em que temos ideias infundadas sobre coisas e que nem sempre temos todas as informações para ter total certeza. Porém nem sempre o preconceito é negativo, pois é através dele que evitamos problemas e confrontos com algo desconhecido e que pode nos ser prejudicial.

Mas em geral, o preconceito nos faz julgar pessoas e coisas que nem sempre possuímos as informações necessárias para definir se é certo ou não. Nossos conceitos pessoais podem ser modificados a base de um autoconhecimento poderoso, onde aquilo que pensamos sobre alguém pode ser mudado, apenas buscando conhecer melhor a pessoa.

Faça coaching

Muito valorizado no mundo do empreendedorismo e empresas de vários segmentos, o Coaching é uma das formas mais modernas e eficientes de fortalecer e investir em autoconhecimento. Coaching é uma palavra inglesa que significa formação pessoal, onde um instrutor (o coach), instrui uma pessoa, ou seja um cliente a evoluir em algumas áreas de sua vida.

Nas empresas, o Coaching ou suas técnicas são muito utilizadas, pois ajudam a funcionários se tornarem mais produtivos e se autodescobrirem como pessoa e profissionais. O Coaching não está limitado apenas ao âmbito profissional mas para qualquer pessoa que deseja se conhecer melhor e se tornar um ser humano melhor.

O Coach ajuda seus clientes criando um projeto que visa atingir o objetivo que o cliente deseja. Pode ser desde algum melhor desempenho em seu posto de trabalho, fortalecendo a confiança por exemplo, assim como ajudando a lidar com assuntos pessoais. Por exemplo, pessoas que buscam se tornar ou fortalecer liderança, podem contratar um coach para ajuda-los a se tornarem mais persuasivos e saber o momento de dizer não.

O coaching é uma estratégia interessante e eficiente, reconhecida como uma forma de atingir um autoconhecimento de forma rápida e reflexiva. Você aprende a se autodescobrir e colocar isso em prática na sua vida pessoal e profissional.

Testes de personalidade

Testes de personalidade são ótimos indicadores de quem somos, do que gostamos e do que devemos ou não fazer. Os testes de personalidade podem ser feitos por um psicólogo ou mesmo consultar na internet, onde hoje é possível encontrar tipos variados dessas avaliações pessoais.

Com perguntas fáceis mas que nos fazem ir até o interior de nosso íntimo, os testes de personalidade podem ser grandes aliados no processo de autoconhecimento. Nos consultórios, esses testes são mais complexos e mostram com mais clareza nossa identidade.

Inteligência emocional

Saber a hora de chorar, o momento de dizer algo e como dizer, assim como reconhecer os próprios sentimentos, são alguns dos fatores que definem uma alta Inteligência emocional.

Existem dois tipos de inteligência: a intelectual, caracterizada pelo QI (Quoificiente de inteligência) e a emocional, que se refere ao poder de autoconhecimento que uma pessoa possui e sabe lidar com as próprias emoções. Ao contrário da inteligência intelectual que pode ser aprimorada mas não adquirida, a emocional pode ser conquistada com investimento em autoconhecimento.

Pesquisas mostram que profissionais que possuem maior inteligência emocional, conseguem se sobressair a seus colegas mais intelectuais. Saber aceitar críticas, julgar com justiça e conhecer bem seus limites e fragilidades, são alguns exemplos de inteligência emocional.

E você, conhece bem a si mesmo? Invista em seu autoconhecimento com nossas dicas e não deixe de conferir nossos posts incríveis diariamente.

O que achou do artigo?

17 Exercícios para ATIVAR a Lei da Atração em sua vida, receba já:

x