Ficar com a família faz bem

Quando eu tinha 12 anos de idade, em uma apresentação de um trabalho de escola, lembro que a professora me perguntou o que era família para mim e eu respondi: família é a raiz que caracteriza o indivíduo. Naquela época, eu nem suspeitava da profundidade contida nessa definição.

Quer a gente queira ou não, (quase) sempre herdaremos traços emocionais de um dos nossos parentes como a forma de falar, de encarar situações, etc. nossa família representa nossas origens.

Talvez seja por causa disso que a maioria de nós tem uma ligação tão forte com ela, sendo de vez em quando importante voltar para rever essas pessoas que além de nos oferecer suporte emocional, ajudam a explicar um pouco o porquê de sermos o que somos.

Família: um porto seguro

Uma vez vi uma especialista em Direito de Família que, ministrando uma aula, dizia que a família é a estrutura em que as pessoas costumam se socorrer quando se vêem emocionalmente em apuros.

Por mais independentes que sejamos, uma hora iremos precisar do apoio afetivo de alguém e, na maioria das vezes, quem está mais disponível para nos dar esse suporte é justamente a família, até mesmo por conta dos laços emocionais existentes que prendem esses parentes em uma aconchegante trama afetiva.

Claro que infelizmente nem todas as famílias conseguem desfrutar desse grau de intimidade, mas possivelmente essa não é a realidade da maioria delas.

Depois que nada melhor do que colo de mãe ou de avó quando a gente tá sentindo aquele aperto no peito que só aquela mão carinhosa afagando os nossos cabelos pode amenizar, não é mesmo?

Então sempre que avistar no horizonte da vida uma tempestade a caminho, navegue até o seu porto seguro familiar. Tenho certeza de que, depois disso, o sol logo brilhará para você.

Sua família morre de saudade de você

A gente sabe que é ótimo e super saudável nos tornarmos independentes e termos o nosso próprio cantinho até mesmo para sentirmos orgulho de nós mesmos por termos sido capazes de construir algo “sozinhos”, sabendo andar com as próprias pernas.

No entanto, também é importante reservar uma parte do nosso tempo para fazer aquela visita a quem nos ensinou a dar os primeiros passos e nos forneceu material afetivo e psicológico para erguermos nossa vida sobre uma base segura.

Não existe nada mais gostoso do que retornar à casa dos pais para uma visita e sentir aquele abraço cheio de saudade e aquele olhar carregado de orgulho que, mesmo em silêncio, está nos dizendo: esse(a) é meu garoto(a)!

Comer em família faz bem

Mesmo que você já tenha saído de casa, reservar um dia da semana para se reunir com parentes próximos para uma refeição em família pode fazer bem não só a você, mas a todos eles. Essas ocasiões são uma ótima oportunidade para você se inteirar sobre as novidades da família e também contar as suas.

Os estudos atuais mostram que as rotinas e os rituais familiares podem trazer vários benefícios para as pessoas. Tais rituais não ficam restritos apenas às refeições diárias. Envolvem também atos simbólicos como natal, páscoa, etc.

Essas atividades, embora simples e aparentemente sem importância, promovem uma maior satisfação conjugal, maior senso de identidade pessoal aos adolescentes, maior saúde de crianças, satisfação com o desempenho acadêmico e fortalecimentos das relações familiares.

Um dos motivos que ajudam a explicar esses benefícios é que essas rotinas e rituais aumentam o tempo de convivência entre os familiares. Isso possibilita um maior conhecimento mútuo, abrindo amplo espaço para a troca de experiências.

Tudo isso ajuda os membros dessa família a construir uma identidade pessoal sólida, dando a todos uma sensação maior de segurança em seus relacionamentos extrafamiliares.

Então, tire um tempinho para visitar sua avó em um final de tarde com aquele bolinho que você e ela adoram. Tenho certeza de que o sorriso dela seguido daqueles deliciosos besliscões em sua bochecha deixarão ótimas lembranças em sua mente.

Pedir conselhos à família faz bem

Por mais que sejamos pessoas decididas, haverá sempre um momento em que iremos nos sentir em uma encruzilhada. Nessas horas, é bom termos uma outra referência que não os nossos próprios pensamentos.

Então que tal retornar ao lar para pedir aquele conselho aos seus parentes mais experientes? Eles te amam e certamente se empenharão mais do que a maioria das pessoas para ajudá-lo a encontrar uma solução adequada para o seu problema.

Marque um jantar ou um almoço em família, coloque as cartas na mesa expondo sinceramente suas dificuldades e escute a opinião de todos. Isso mostrará aos seus familiares o quanto você valoriza a opinião deles, ajudando a fortalecer mais ainda os laços entre vocês.

Rever a família para dar boas notícias

Nada melhor do que marcar uma reunião em família para dar uma notícia surpresa, não é mesmo? E se for para dizer que dentro de algum tempo um novo membro estará chegando, melhor ainda.

Então que tal rever a família para fazer uma dinâmica familiar, envolvendo um sorteio em que cada um deverá colocar um nome (desde que não seja esquisito ou constrangedor, claro) em um papel e o nome sorteado será o do bebê?

Tenho certeza de que será uma brincadeira divertidíssima para todos, fazendo com que a criança sinta toda essa vibração receptiva, chegando ao mundo já se sentindo bastante amada e bem-vinda.

Aprenda a perdoá-la

Sabemos que a relação em família pode gerar alguns atritos. Não se permita se afastar de seus familiares por causa disso. Procure entender as motivações de quem te magoou. Afinal de contas, você também erra e magoa os outros.

Quando sentir que magoou um ente querido, apareça para pedir perdão. Certamente isso proporcionará momentos em família muito emocionantes.

Caso tenham te magoado, perdoe.  Sabemos que perdoar não é uma tarefa fácil, sobretudo quando quem nos feriu foi alguém que, em tese, deveria nos amar.

Porém entenda que a família perfeita não existe e aquelas que mais se aproximam disso são justamente as cujos membros aprenderam desde cedo a se perdoarem mutuamente.

Eu, Catarina, sempre indico aos meus leitores o livro de um grande amigo meu, chamado Nicholas Johnson. Caso você não o conheça, você logo saberá mais sobre ele.

Nicholas escreveu um livro muito completo, com exercícios e conhecimentos poderosos e nunca antes mostrados sobre a poderosa Lei da Atração e os benefícios que ela trás para nossas vidas.

Como eu sempre indico para meus leitores, dessa vez não farei diferente. Caso queira começar a praticar tudo que ele ensina e aprender a fazer o universo conspirar a seu favor, responda este rápido quiz, dessa forma eu saberei se você realmente quer descobrir os ensinamentos poderosos de Nicholas Johnson.

O que achou do artigo?