Emoções do subconsciente – Medo

A sensação do medo é algo natural. A única forma que conseguimos passar por ele é enfrentá-lo. Geralmente quando decide-se enfrentar o medo, é natural que no final você perceba que ele também não era assim tão assustador quanto parecia ser inicialmente.

Isso acontece devido à diversos fatores que iniciar a sensação do medo e, a grande maioria das pessoas, não consegue perceber que o medo é algo somente inerente dentro de sua própria mente.

Jamais será algo real, concreta, você jamais poderá olhar para algo dizendo “isso é medo, cuidado senão você irá afundar nele”. É somente algo criado em nossa mente por alguns estímulos, enraizados dentro de nós mesmos, embora se possa percebê-lo de forma muito real pelo nosso corpo.

O importante aqui é saber que o medo é apenas uma imagem em relação à alguma coisa, onde você possui um número de opções para reagir a ele e inclusive eliminá-lo por completo. Uma vez que esteja consciente das suas causas, é possível administrá-lo e trabalhar nele e, seguir o trajeto de sua vida mais seguro e menos condicionado.

Medo do compromisso

Esta forma de medo normalmente está ligada ao perfeccionismo. Por vezes temos a necessidade de tomar certa decisão para darmos continuidade em nossa trajetória. A nossa vida está em constante transformação em uma jornada de amadurecimento e crescimento.

Somente é possível tomar uma decisão baseado em nossas atuais experiências. Não há como se tomar decisões perfeitas, e, por vezes, precisaremos mudar as nossas decisões caso não estejamos conseguir alcançar os resultados desejados.

São estes momentos que nos proporcionam um crescimento e um amadurecimento interior. São nossas decisões que tornam uma relação com o conhecimento que possuímos no momento e que desenvolvemos em nossa jornada que nos amadurecem.

São com as situações que estamos vivenciando no momento que nos devemos nos comprometer com nossos comportamentos, atitudes e tomadas de decisões. O medo do compromisso, do comprometimento, trava vivenciarmos a nossa vida tal como ela está, tomada de opções com inúmeras possibilidades que nos mostram produtivas e eficazes.

Só será possível alcançarmos o resultados desejados se optarmos por uma destas escolhas e dedicarmos nossos esforços em realizá-la. Somente após um tempo, será possível analisar os resultados que estamos obtendo. Às vezes bem sucedidos, outras nem tanto. Porém tem sido desta forma que hoje nos encontramos onde estamos hoje, através de acertos e erros.

Vale sempre tentar, porque tentar é arriscar aquilo que se teme.

Medo de ser rejeitado

Podemos passar por situações que experimentamos o medo de sermos rejeitados pelos outros, mas esta dor é melhor do que a dor da rejeição de si mesmo.

Será possível viver baseado nas escolhas e ideias dos outros? Ou você prefere sentir o ressentimento e a frustração por deixar passar oportunidades de ser aceito por si mesmo, pelo seu verdadeiro Eu? Se você criar a possibilidade de seguir os seus instintos naturais, você poderá permitir a aproximação daqueles que acreditam em você e podem ajudá-lo em sua trajetória. Lembre-se: você sempre irá atrair mais daquilo que você deseja (Lei da Atração). A maioria das pessoas que o rejeitam provavelmente não são as melhores pessoas para se ter próximas de sua trajetória.

Manifeste as suas escolhas, seja você mesmo, assuma uma posição e opiniões. Todos devem aceitá-lo como você é, por aquilo que você é e como você é, isso afasta a hipocrisia, evita o uso de “máscaras” e aumenta exponencialmente sua autoestima e confiança, seja em você ou em sua vida.

O medo de ser rejeitado trava a expressão daquilo que traz de nós pessoas singulares.

Agarre-se à vida.

Você já teve tanto medo que passou inclusive a ter a sensação de que iria morrer? Cresce em seu interior o pensamento de uma rejeição tão temida, nos afastando daquele momento e acabamos nos acomodando esperando que nasça de forma natural a coragem necessária para lidar com este medo momentâneo.

A técnica mais simples para conseguir eliminar este tipo de medo é expondo-se , mais concretamente enfrentando aquilo que faz gerir este medo interior.

É comum ouvirmos pessoas com algum tipo de medo dizerem: “vou deixar para fazer isso mais tarde” Porque não o realizam agora, neste momento? Caso você encontra-se nesta situação, analise o que está acontecendo dentro de si mesmo para deixar para fazer agora o que você pode quer deixar para depois? Qual o seu medo, receio ou o que está te aborrecendo? Se você conseguir propor para si mesmo realizar um pouco daquilo que é necessário por alguns momentos do seu dia, é bem provável que você irá conseguir concluir ou resolver o que queria. Se você não fizer nada, nada vai mudar.

Se conseguirmos vivenciar a vida e afastarmo-nos de boa parte dos obstáculos que surgem, corremos o risco de nos afastar também dos nossos objetivos. Olhe bem para o seu alvo e foque as suas energias e os seus esforços para seguir o curso de sua vida.

Dar tempo ao tempo.

Existem alguns fatos em nossa vida que resolvem-se com o passar do tempo, porém se você tornar isso uma regra para a sua vida, corre-se o risco de ficar exposto às energias externas, estas com as quais não conseguimos ter o controle.

Se permanecermos passivamente esperando com que as coisas na nossa vida tomem outro rumo, acabaremos por entrar rapidamente e sem perceber em uma situação de vitimização ou desapontamento.

Uma situação muito mais coerente é possui um papel de protagonista e mais positivo, com tomadas de atitude e trabalhar tudo o que se aprende, naquilo que está à espera que aconteça por si só.

Precisamos obrigatoriamente orientar as nossas energias em uma posição de ficarmos em uma situação muito mais vantajosa e favorável.

Existem diversos outros medos que são possíveis todas as práticas citadas, tais como o medo de fracassar, de expressar os seus sentimentos e outros como o medo de ser bem sucedido, que pode nos tornar egoístas, assim como também o medo de não estar no controle de todas as situações.

Entretanto, todos estes medos podem ser controlados e administrados. Inclusive removê-lo por completo. Possuindo autoconfiança para ser capaz de lidar com os seus medos apresentados em sua jornada irá ajudá-lo a administrar outras situações em sua vida também.

Analise alguns dos seus medos, encare-os de frente. Jamais permita que a sensação de medo o controle. Faça hoje mesmo algo para que comece a enfraquecê-lo. A sua vida irá se tornar muito mais saborosa.

Eu, Catarina, sempre indico aos meus leitores o livro de um grande amigo meu, chamado Nicholas Johnson. Caso você não o conheça, você logo saberá mais sobre ele.

Nicholas escreveu um livro muito completo, com exercícios e conhecimentos poderosos e nunca antes mostrados sobre a poderosa Lei da Atração e os benefícios que ela trás para nossas vidas.

Como eu sempre indico para meus leitores, dessa vez não farei diferente. Caso queira começar a praticar tudo que ele ensina e aprender a fazer o universo conspirar a seu favor, responda este rápido quiz, dessa forma eu saberei se você realmente quer descobrir os ensinamentos poderosos de Nicholas Johnson.

▶ Clicando aqui você responde o quiz que Nicholas criou e passa a conhecê-lo melhor também.

One Response

  1. Marcelo chagas dos santos 20 de junho de 2017

O que achou do artigo?