Dominando o ruído das coisas

O quanto a bagunça pode afetar a sua vida e o que você pode fazer sobre isso?

Limpar o seu armário, esvaziar caixa de entrada dos seus emails, deixar as coisas no seu devido lugar, tudo isso contribui para uma sensação de bem estar e conforto.

Durante o meu trabalho, boa parte do meu tempo era somente tentando deixar as coisas no seu devido lugar, para somente depois tentar começar a desenvolver alguma coisa.

Isso consumia boa parte do meu tempo e, ao chegar em casa, ficava com aquela sensação de não ter feito nada durante o meu dia. Não estava com aquela sensação de um dia produtivo e realizado.

Eu me sentia mentalmente cansado.

Após realizar alguns exercícios da Lei da Atração, descobri porque estava com essa sensação de não ter realizado nada, além de aprender a dominar os ruídos das coisas negativas que acabavam atrapalhando a minha produtividade e alterando o meu foco em relação ao meu objetivo.

Mas como a bagunça começa?

Você acaba guardando os mais variados objetos por diversas razões – talvez você acredite que vai precisar daquilo mais tarde, por um certo valor sentimental, ou gastou algum dinheiro em determinado produto e acredita que deve manter esse item, mesmo se você nunca tenha tocado nele ou utilizado em semanas, meses e até anos.

É possível que você tenha comprado certo livro há mais de um ano e jurava que iria ler ou um par de sapatos que poderia usar em determinada situação.

Mas admitir que você provavelmente comprou um produto que não irá utilizar, tendo cometido um grande erro é muito difícil. Isso literalmente dói na mente.

Nosso cérebro possui duas áreas que são associadas à esses sentimentos, que são opostas em relação às coisas que você possui com as quais você sente algum tipo de conexão.

Uma delas é a mesma área quando você sente alguma dor física, como, por exemplo, ao cortar-se em uma folha de papel ou tomar um café muito quente.

Seu cérebro consegue analisar a perda de alguma coisa que você possui um sentimento de posse muito valiosa como sendo a mesma sensação de sentir uma dor física.

E quanto maior for o seu sentimento emotivo ou financeiro comprometido em relação à esse item, mais irá querer ele ao seu redor.

Você sabe porque a Apple quer que você toque nos seus produtos?

Quando nos referimos à objetos físicos, no momento em que você passa a tocar nele, você acaba se tornando mais apegado à ele emocionalmente.

Ou seja, a própria Apple utiliza a Lei da Atração para vender os seus produtos, pois eles sabem o poder da energia que o seu corpo emite ao sentir a sensação de posse de um produto.

Ao tocarmos em um objeto pelo qual nos chama a atenção nos sentimos desejando-o e, desta forma, acabamos, por muitas vezes, realizando as “compras por impulso”.

A Apple está familiarizada com os efeitos da Lei da Atração de posse, ao tocar na sua mente, eles projetam de forma brilhante suas lojas para ajudá-lo a construir um apego emocional aos seus produtos. Além disso, elas nunca estão desarrumadas, estão sempre na mais perfeita organização.

Sua mente percebe, analisa e você passa a sentir uma sensação de conforto e bem estar ao entrar em um ambiente harmônico.

No momento em que você adquiri mais produtos para sua vida, imediatamente associa algum tipo de valor para ele, tornando muito mais difícil desistir deles em um futuro.

Esse tipo de conexão mental é o que o leva à acumulação de coisas.

Como a bagunça mexe na sua mente?

Pode ser no seu armário ou na sua mesa do escritório, o excesso de coisas ao seu redor pode acarretar em um impacto negativo na sua habilidade de focar no que você precisa realizar.

Isso é exatamente o que a Lei da Atração nos ensina quando você observa o desenvolvimento das pessoas que executam determinadas tarefas em um ambiente organizado versus em um ambiente desorganizado.

A bagunça não é somente física.

Podemos adicionar essa bagunça nos arquivos do seu computador, nas suas notificações das redes sociais e qualquer coisa que poderá alertá-lo durante o dia ou a noite e interferem na sua atenção.

Tudo isso cria também uma forma digital de bagunça que interfere na sua habilidade de focar-se ao procurar executar tarefas criativas.

Quando você possui tarefas constantemente reagindo ao seu redor na sua mente ou você passa a ouvir um alerta ou vibração do seu telefone a cada minuto, sua mente não possui a oportunidade de processar as experiências ou entrar focado por completo em um fluxo criativo.

Quando sua mente possui muitas informações para processar ao mesmo tempo, ela divide a sua energia. E qual é o resultado? Você acaba não conseguindo realizar nenhuma delas de forma consistente para obter os resultados desejados.

A sobrecarga no consumo de materiais digitais possuem o mesmo efeito em sua mente que a desorganização dos seus objetos.

Encontrando a sua organização.

Dominando os ruídos.

Quero deixar aqui quatro formas de você conseguir dominar esses ruídos externos que atrapalham o desenvolvimento dos seus objetivos:

1.Tenha restrições

Você pode aplicar essa prática para melhorar inclusive o seu impulso pelo consumo. Defina também pessoas que você segue nas redes sociais e inclua somente aquilo que pode te proporcionar sensações positivas para a sua vida.

2.Utilize espaços pequenos para armazenamento

Definir espaços menores para guardar suas coisas contribui em limitar a quantidade de objetos que você guarda.

3.Revise o seu armário todo mês

Procure todos os meses realizar uma limpeza geral no seu armário, procurando se desfazer dos itens que você não utiliza mais. Se for verão, por exemplo, guarde em um saco aquelas camisetas e bermudas que você não utiliza mais e faça uma doação.

4.Elimine arquivos da sua área de trabalho diariamente

Se você trabalha com um computador, procure deixar os arquivos organizados em pastas e a sua área de trabalho limpa, dando preferência por imagens que proporcionam sensação de relaxamento e paz.

Seja uma bagunça física ou digital, ambas produzem ruídos e emitem energias. Você precisa entender que tudo que envolve a sua mente reflete constantemente nas suas experiências de vida.

Então procure livrar-se do que não usa mais e traga para si somente aquilo que proporcione um caminho tranquilo e sereno em direção da concretização dos seus sonhos.

Eu, Catarina, sempre indico aos meus leitores o livro de um grande amigo meu, chamado Nicholas Johnson. Caso você não o conheça, você logo saberá mais sobre ele.

Nicholas escreveu um livro muito completo, com exercícios e conhecimentos poderosos e nunca antes mostrados sobre a poderosa Lei da Atração e os benefícios que ela trás para nossas vidas.

Como eu sempre indico para meus leitores, dessa vez não farei diferente. Caso queira começar a praticar tudo que ele ensina e aprender a fazer o universo conspirar a seu favor, responda este rápido quiz, dessa forma eu saberei se você realmente quer descobrir os ensinamentos poderosos de Nicholas Johnson.

O que achou do artigo?